Destaques

  • boa tarde Dr. Não sei como reagir ,pois tenho 2 filhos um de 8 anos e outro de 5 , com o de 8 anos não tenho problemas , mas o de 5 esta muito agressivo e agora começou a me dizer que vai pegar uma arma para me matar ,e esses dias ele pegou uma faca e disse que iria me cortar porque eu disse não para ele!!! Não sei oque fazer nessa situações , se coloco de castigo , como devo me comportar !! me ajude por favor

    Cris, 38 Anos - Ver Resposta

    Oi Cris.
    Imagino a sua preocupação.
    Mas é possível contornar a situação. Essa agressividade não é do nada. Não é comum nessa idade uma criança dizer essas coisas, muito provavelmente ela está refletindo o que ouve e/ou vê em casa ou de pessoas próximas. A outra possibilidade é que ele está mostrando que essa família não está bem, que o contexto em que ele vive ou a forma como ele interpreta essa família, não estão bem.
    Provavelmente essa criança está precisando de atenção, de se sentir amada, de carinho.
    Cris, infelizmente quando nascemos não trazemos conosco um manual. Por isso, não é fácil educar.
    Caso você faça algumas mudanças e esses comportamentos dele continue, vá a um psicólogo para entender de forma mais ampla o que está acontecendo e assim poder ajudar mais pontualmente.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr. Sou casada há 10 anos, tenho uma filha de 4 anos, durante este período eu nunca tive um apetite sexual, um orgasmo verdadeiro, uma sensação de prazer total, mas durante a gestação eu tive, que foi mavarilhoso, mas após o nascimento tudo voltou ao normal. Devido a valta de sexo,´houve a separação, foi quando conheci um pessoa que fez eu sentir prazer, e orgasmos de varias formas e por várias vezes numa uma relação, coisa que nunca tinha conhecido, mas como ele não era meu amor verdadeiro, o romance acabou, e voltei com meu marido, que continua na mesma coisa, uma relação a cada 40 até 50 dias, sem prazer ás vezes. O que devo fazer para que ele aprenda a fazer igual ao outro rapaz, e claro, sem comparar e claro, e sim para que ele possa me fazer feliz, ter prazer.

    Andrea, 32 Anos - Ver Resposta

    Andrea, brigado por visitar meu site.
    O prazer sexual, o orgasmo bem como aprender como fazer tudo isso em si e no outro, nem sempre é uma coisa simples a para algumas pessoas.
    Parece que seu esposo tem dificuldades em fazer coisas para ajudá-la a se excitar, do mesmo modo como você tem dificuldade de mostrar (falar) para ele o modo como você gosta ou prefere.
    Andrea, a outra pessoa nem sempre é capaz de saber do que gostamos, por isso há a necessidade de dizermos, de mostrarmos como é bom para nós.
    Essa á a melhor maneira para ele compreender.
    Tenho a impressão que existe uma considerada deficiência na comunicação de vocês. A saúde e qualidade dessa relação melhorará a medida que a comunicação também for evoluindo.
    Nem sempre algumas pessoas, parece ser o caso do seu marido, compreendem a necessidade de mudanças comportamentais para o crescimento pessoal e da relação. Nesses casos, o que percebemos é que quando elas têm a ajuda de um profissional, psicólogo, fica mais fácil para elas conseguirem sucesso nesse processo.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr. Preciso de sua ajuda!!!! Eu namoro a 3 meses, e sempre que tive relações sexuais com meu namorado correu tudo muito bem. Mais das ultimais vezes em que tivemos relações sexuais ele perde a ereção na hora da penetração... Fazemos as preliminares e ele tem ereção normal, fica muito exitado, sinto que ele realmente gosta de mim, o unico problema realmente é na hora da penetração que ele perde a ereção completamente.. e issu esta prejudicando nosso namoro, pq é muito bom as outras coisas que nos dão prazer na hora da relação, mais a melhor forma de eu sentir prazer é no ato sexual, e sem ereção é impossivel termos uma boa relação. Tenho muita paciencia com ele pra não deixa-lo contrangido, sempre falo p/ ele ficar calmo e não ficar ansioso que uma hora a gente consegue, tento passar p/ ele segurança e tranquilidade, mais não esta dando certo. Eu ja perguntei p/ ele se alguma coisa esta atrapalhando ou encomodando ele na hora da relação e ele diz que não... Por favor Dr. me ajuda a solucionar o nosso problema. Sendo que ele tem ereção e ejaculação normal quando eu faço sexo oral nele ou quando o masturbo, o unico problema é na hora da penetração... Vou ficar aguardando contato. Bjokas muito Obrigada.

    Alanis, 22 Anos - Ver Resposta

    Olá Alanis.
    Penso que essa situação é no mínimo desagradável, não é? Afinal, não poder desfrutar da sexualidade de modo gostoso e saudável, é muito ruim.
    É bom observar que possivelmente outros aspectos na vida dele também estão precisando de atenção, de modo que a sexualidade é que está denunciando que ele, como um todo pode estar precisando de ajuda.
    É importante que vocês procurem ajuda, e já é o que está fazendo me enviando essa mensagem. Porém sugiro que vocês procurem um terapeuta sexual, para juntos, resolverem essas questões.
    Apesar dele dizer que não está com algum problema, você é a testemunha de que algo não está bem.
    Alanis, para um homem é muito difícil essa situação, é doloroso, mexe diretamente com a masculinidade dele. Por isso, num primeiro momento é normal não assumir que não está acontecendo nada, mesmo porque muitos não sabem o porquê do problema. Mas você está de parabéns, pois não pressiona e ainda está procurando ajuda de um especialista para ajudá-lo, parabéns por isso.
    É claro que essa situação a incomoda muito também, e como você disse desse modo, apesar de amá-lo, ficará difícil continuar a relação se isso não mudar. Você está certa, pois pela minha experiência no atendimento dessas questões já ouvi muito sobre términos de relacionamentos porque a outra pessoa não suportou essa situação. O problema maior é quando se demora para iniciar um tratamento. Como com qualquer problema, quanto mais cedo tratar, mais fácil fica.
    Caso queira mais informações ou mesmo marcar uma consulta, pode ligar para mim 11 5092-3898.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Ola Doutor.venho por este meio pedir um esclarecimento ao S.Dr. sobre a doença do meu namorado. ele e obsessivo compulsivo(TOC) e tem 20 anos(idade que pelo que investiguei e propicia ao aparecimento destas doenças). por exemplo ele para passar do carro para a moto tem que ir tomar banho, lava muitas vezes as maos, tem pensamentos com todas as mulheres que encontra... quando essas mulheres sao minhas amigas entao o caso ainda é mais complicado levando assim ao isolamento do nosso relacionamento com o mundo. e muito mas muito possessivo ciumento e controlador. diz que ouve uma voz a falar com ele (penso que sejam os pensamentos) mas são tantos que por vezes esta a falar e pára o raciocínio pois nao consegue. Adoraria ajudar o meu querido pois como sou ainda nova e estou num ano decisivo da minha vida e dos meus estudos a minha mãe não me deixa mais estar com ele. Gostei muito de o ouvir no video do youtube e adorava que me desse uma opiniao. Muito grata

    Ines, 25 Anos - Ver Resposta

    Obrigado pelo elogio.
    Pessoas com TOC sofrem muito e necessariamente precisam de ajuda profissional de um psicólogo e se precisar de medicamento, um psiquiatra também.
    Quem convive com quem tem TOC, também não é nada fácil, e é importante que se informe sobre esse problema para ajudar.
    Penso o que o melhor que você pode fazer é incentivá-lo a procurar ajuda. O TOC não vai embora sozinho, muito pelo contrário, vai se agravando se não for tratado.
    Quanto a você se sentir mal, se sentir aprisionada por conta dessas questões, vale muito a pena você olhar para a relação de modo crítico, independente do TOC e verificar se para você está interessante manter essa relação, se está contribuindo para seu crescimento.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr. Claudecy. sou casada a 12 anos, namorei dois anos. Me casei virgem. Tenho dois filhos um 10 anos e um de 8 anos. Meu marido me ama, e faz questão de demonstrar. Mas estou ficando louca. Estou apaixonada por um homem q vi uma unica vez, não transamos. Mas nos falamos todos os dias pelo msn e pelo tel. Me pego querendo abandonar tudo pra vive um grande amor com esse homem. Gostaria de poder mudar o q tenho sentido mas não consigo. O q faço pra voltar a viver minha vida traquilamente?

    Nina, 32 Anos - Ver Resposta

    Olá Nina. Sei que você deve estar muito confusa.
    Mas perceba que você coloca no seu e-mail que seu marido a ama e faz questão de demonstrar, porém você não falou do que sente por ele.
    Talvez aqui caiba uma reflexão: há quanto tempo você já não está tão presente nessa relação? Ou quem sabe, há quanto tempo você está "olhando" para outros homens na tentativa de sentir o que talvez a muito tempo não sente na relação ou quem sabe vivenciar pela primeira vez, de uma forma mais madura, experiente, aventuras que nunca viveu?
    É muito comum eu ouvir relatos de mulheres que casaram cedo e só tiveram sexo com um homem, descreverem que a relação não está satisfatória e que sentem a necessidade de se sentirem "vivas", vivendo fortes emoções, se sentindo envolvidas pela relação.
    Cada caso é um caso e necessariamente precisa ser analisado separadamente.
    É muito provável que você esteja sentindo falta dessas "aventuras e paixões", sentindo falta de algo na relação com seu marido, que por mais que ele demonstre que a ama, não é bem desse modo ou isso que você quer ou precisa.
    Acredito que há tempos você deve sentir certo vazio no seu casamento, porém não conseguia nomear, saber exatamente o que é. Mas perceba como você está muito aberta, susceptível, "desejando" algo novo, pois bastou ver esse homem uma única vez que você se apaixonou.
    Imagino o turbilhão de coisas que estão passando na sua cabaça. Mas faz parte da vida. A questão agora e saber o que fazer. Pois bem Nina, não será tão simples assim. Digamos que nesse aspecto emocional você precisará amadurecer mais. É como se ao longo desses anos, nesse aspecto, você se atrofiou, ao invés de crescer, de amadurecer mais emocionalmente. E agora você está frágil.
    Fazer uma reflexão sobre sua vida até aqui, rever seu casamento, valores e sentimentos pelo seu marido, podem começar a ajudá-la a enxergar muitas coisas. Ter um amante nessas condições, confusa como você está, penso que não a ajudará, pois o papel do amante será como o de uma muleta. E do modo como você está carente não é bom. Primeiro precisará resolver muitas coisas internas.
    Pela complexidade dessa situação, penso que você se beneficiará muito se fizer terapia, pois lá estará um profissional que estudou para isso e verá coisas que você não conseguirá ver sozinha.
    Desejo que você consiga resolver essas questões e seja muito feliz.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Moro com meu namorado faz 2 anos e 3 meses, nos conhecemos e em um mês já fomos morar juntos. O primeiro dia que nos beijamos foi uma loucura, só não transamos pq não deu, mas depois de uma semana aconteceu e foi maravilhoso. Nesse tempo que estamos juntos aconteceram muitas coisas mas o grande problema é a falta de sexo, já ficamos 3 meses sem fazer. Sou compreensiva, procuro conversar com carinho, mas hoje estourei!! Faz 15 dias que aconteceu a última vez, aí hoje conversamos e ele disse que não quer pq está se sentindo gordo e não está se sentindo bem com seu corpo (engordou 20 quilos). Eu entendo, mas falei que sinto tesão por ele de qualquer jeito, não adiantou, ele não quis mesmo. Falei e penso que o problema sou eu, me sinto feia pq ele não me deseja, não me dá carinho... Não estou trabalhando, me sinto a empregada doméstica dele... Porém ele sempre teve desculpas pra não fazer sexo, tinha medo de eu engravidar mas eu tomo anticoncepcional direitinho, o dia que esqueci um, ficou sem fazer (sua ex engravidou com 3 meses de namoro), estávamos com problemas financeiros não queria, estava preocupado com problemas no trabalho, também não queria... Pedi para ele resolver os problemas dele, ele está fazendo terapia, mas diz que tem vergonha de falar para a psicóloga coisas referentes ao sexo. Não foi no médico p ver o testosterona... Me sinto cada vez mais frustrada, já pensei e penso em acabar com o relacionamento por isso. Não o procuro mais pq ele diz que sou safada demais, que uma semana sem sexo eu brigo!! Não sei o que fazer, pois eu o amo muito e com ele eu faço amor, não acho certo procurar outro p fazer sexo, apesar de às vezes dar vontade... Tenho 37 anos, todos me dão 27 anos e meu corpo está ótimo, mas minha auto estima caindo cada vez mais por não ser desejada pelo meu amor... Ele tem 26 anos. Me enganei com os homens mais novos, apesar que nunca tive problemas com meus exs, eram mais novos e muito fogosos. Preciso de ajuda, não sei mais o que fazer!!

    Mulher SP, 37 Anos - Ver Resposta

    Oi Mulher SP.

    Imagino que você esteja muito frustrada mesmo. Mas pelo seu breve relato, penso que exista outros fatores que precisam ser levados em consideração. O não querer fazer sexo, é apenas uma forma de mostrar que algo não está bem. A aparência da mulher para o homem, é importante sim, e vejo que você se cuida e é bem conservada, porém, só isso não basta. Alguns valores, comportamentos e conteúdos também contam muito. A fase de início de relacionamento, normalmente é regada com uma grande dose se curiosidade, expectativa e paixão, isso é bom, mas não dura muito, e é importante que seja assim, pois é preciso dar lugar a um sentimento mais sereno e mais profundo. Mas também é nessa virada que enxergamos coisas que pode levar ao desinteresse ou a ter vontade de nos aprofundar mais.
    Outra coisa importante para você ver, é o porquê você tem preferências por homens mais novos. ​
     
    Se precisar de ajuda para sair dessa, pode contar comigo.
     

  • DR. vivo um relacionamento no qual por opçao sou passivo,, e meu parceiro ativo, sei que ele ja viveu uma relação sendo o passivo da historia e de uns tempos atras ele me pediu para ser ativo mas não consigo, ele então disse que era para esquecermos essa historia, apesar de saber que ele esta com muita vontade de ser passivo... gostaria de saber se há possibilidades de ele fazer algo escondido ?, ou se isso e facil simplesmente de esquecer? oque devo fazer?

    Luis, 30 Anos - Ver Resposta

    Oi Luis. Não tenho como responder com um sim ou não.
    Isso depende de cada pessoa, de cada configuração de relação e do quanto é importante para ele essa questão.
    Converse com ele, fale de sua insegurança, penso que é o melhor que pode ser feito, pois, controlá-lo não será possível.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Tinha um enorme desejo pelo meu noivo, queria estar o tempo todo ao lado dele e fazer amor varias vezes.De uns dias pra cá, meu desejo diminuiu e não faz diferença se eu ver ele ou não!Estou sofrendo, porq ele faz de tudo pra me agradar e me estimular, tenho medo de não ser um sentimento passageiro, pois ja está tudo pronto pra casarmos!Tomara que seja tpm ou algo assim, porq não tenho motivos de jogar tudo pro alto!

    Liliane, 21 Anos - Ver Resposta

    Liliane, é muito importante ficarmos atentos a alguns sintomas, pois eles mostram para nós que algo não está bem.
    Sei que te assusta a idéia de terminar, mas se sua intuição tiver certa, você vai preferir viver infeliz ao lado de uma pessoa que não deseja sexualmente?
    Não estou afirmando ser esse o caso, mas investigar isso juntamente com um psicólogo pode ajudar muito.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • dr. como saber se o profissiona e especialista em se xulidade? tive varios parceiros e poucas vezes consegui o orgasmo, e quando consegui, nem sei como, mas sei q foi o maior sacrificio.pq para os homens é tao facil?será q com uma cirugia na vagina no clitoris ou onde dizem q fica o ponto g, nao melhoraria isso? dr, detesto sexo oral, so sinto com penetraçao mesmo,mas parece q nao dá contato onde tem que dar, me ajude meu maior sonho é ter facilidade p gozar.

    Marcela, 46 Anos - Ver Resposta

    Oi Marcela.
    Para saber se é pespecialista, é importane perguntar ao profissional, inclusive onde ele fez a especialização.
    Quanto a cirurgia, penso que o caminho não seja por aí. Seria muito interessante você ir a um terapeuta sexual.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá doutor, estou angustiada. Descobri que meu parceiro, com quem moro ha 2 anos é simplesmente viciado em pornografia. E não sei até que ponto chega esta compulsão. Ele mente demais, e descobri um msn falso dele, em que ele me traia virtualmente com outras mulheres, travestis, e até com alguns homens. Aliás, travestis são minha outra neura, estou ficando doente, ele tem alguma tara por travestis que ele não assume. Ele é tarado por sexo anal e gosta q eu o acaricie no anus, as vezes acho q ele é bissexual. Ele parou de me procurar na cama devido à essa masturbação excessiva. Eu vi que ele acessa os mais depravados vídeos de sexo, zoofilia, gay, travestis, scat, estupro, etc. Não o reconheço mais. Eu o amo, mas não sei o q pensar. Ele jura q jamais chegou a me trair de verdade, mas não sei em que acreditar. Me ajude, por favor.

    Scarlet, 24 Anos - Ver Resposta

    Olá Scarlet.
    Eu entendo que quando estamos envolvidos, é difícil ver ou sair da relação.
    Mas o gostoso do relacionamento é quando está bom para ambos, nesse caso, parece que não está bom para você a forma como ele se relaciona com o sexo.
    Seria interessante que ele procurasse um psicólogo para entender o que está acontecendo. Do mesmo modo, sugiro que você faça o mesmo, pois como o seu envolvimento, pode ser que você sinta dificuldades de ver o que precisa e assim tomar decisões mais assertivas.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

Contato

  • (11) 5092-3898
  • (11) 93800-4469
  • contato@claudecy.com.br
  • Av. Bem-te-vi, 333 - Conj. 61 - Moema - SP

Mídias Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail