Destaques

  • Olá doutor, fiquei fascinada ao ler sobre as suas formações e o fato de infantilismo ser um dos tópicos do assunto sexualidade. Acho difícil encontrar pessoas para falar a respeito. Mesmo com meus antigos psicologos e psiquiatras eu não conseguia tratar do assunto. Existe alguma ligação entre a anorexia e os comportamentos derivados do infantilismo? Sempre tive problemas em relação a alimentação e a pouco vi um vídeo ligando a anorexia ao "querer ser criança", manter um corpo infantil. No mais, sempre me encantou quem me trata como a uma criança, inclusive já tive experiências (não sexuais) com homens que se autodenominavam "daddy" e que incluíam todos os apetrechos infantis. Sinto uma satisfação não sexual na cena toda, mas que desejaria não sentir.

    S. B., 26 Anos - Ver Resposta

    Olá S.B.
    Que bom que você está buscando ajuda. 
    Não existe uma relação direta entre anorexia e infantilismo. As duas podem estar presentes juntamente, mas uma não é condição para a existência da outra. É como amor e sexo, são duas coisas distintas, que podem ocorrer juntas ou separadas.
    Eu reconheço que falar desses assuntos não é uma coisa fácil, principalmente se é conosco. Mas eu alerto para a importância de falar com alguém que seja de sua confiança e melhor ainda se for um psicólogo ou psiquiatra.
    É importante também dizer que, em ambos os casos, anorexia e infantilismo, são diagnósticos que mostram que essa pessoa precisa de ajuda, que existem questões que estão precisando de atenção. Em ambos é difícil a aceitação, de que existe um problema presente, pois existem ganhos. Correr atrás de ações que a faz se sentir mais magra, é um ganho. As ações relacionadas ao infantilismo, como essas relações que você citou, são prazerosas. É aí que está o perigo, a pessoa não consegue ver que essas formas de obtenção de prazer acabam alimentando os sintomas e as consequências são tristes, como por exemplo, o não desenvolvimento pessoal, social e profissional. 
    Vale muito a pena procurar ajuda especializada. 
    Desejo que você consiga resolver essas questões.   
     

  • Eu tenho bulímia, sei disso. Mas não queria pedir ajuda para minha família. Faço terapia, mas ñ contei para o psicólogo do meu problema por medo dele contar para minha mãe. Acho que transtornos correm na minha família. E também acho que preciso dos remédios, pois durante uma semana eu tomei Fluoxetina e me senti ótima. O que eu faço? Quero ficar boa, mas sem engordar.

    Ana , 17 Anos - Ver Resposta

    Oi Ana.
    Que legal que você está pedindo ajuda. Apesar de não nos conhecermos, obrigado pela confiança em compartilhar esse assunto tão íntimo.
    Esse é um assunto que dificilmente se consegue resolver sem ajuda de profissionais que entendam do assunto. Você já está fazendo terapia, o que é muito bom. E saiba que nós profissionais somos treinados para conduzir casos assim, difíceis. Você verá que com um voto de confiança esse profissional poderá te ajudar mais ainda.
    Em muitos casos como o seu, é comum que haja esse medo dos pais saberem, eu entendo. Mas o que fazer se você precisa deles para algumas ações? Uma coisa que pode ajudar muito, é o psicólogo que está cuidando de você, quando souber do caso, convidar seus pais para um diálogo. Ele saberá como conduzir essa conversa e seu caso. Dessa forma, não tenho dúvidas que você ficará boa logo.  

  • SOFRO DE COMPULSÃO ALIMENTAR DESDE A INFÂNCIA. JÁ FIZ VÁRIOS TRATAMENTOS MÉDICOS E PSICOLÓGICOS MAIS NADA RESOLVE. SOFRO MUITO COM ISSO. ALÉM DISSO TENHO COMPULSÃO POR ROER UNHAS TAMBÉM DESDE A INFÂNCIA. NECESSITO ESCLARECIMENTOS E AJUDA. GRATO.

    Wellington, 28 Anos - Ver Resposta

    Oi Wellington. Eu entendo que você esteja sofrendo. Eu percebo isso nas pessoas que apresentam essa relação com a comida.
    Que bom que você já procurou por ajuda. Mas se não seu certo, existem duas possibilidades para isso: os profissionais não são especialistas no assunto e por isso não conduziram como deveriam ou os existem fatores muito fortes que representam ganhos para você aponto de você se manter nessa condição.
    Seria importante você tentar outros profissionais, quem sabe com abordagens diferentes, e que sejam pessoas especializadas nos transtornos alimentares.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá Dr. tudo bom??? Bom,meu nome é Amanda tenho 16 anos,e sou bulímica, estou passando por um momento muiito dificil da miinha viida e tenho apenas a ajuda de miinha mãe ela é um amoor..meu pai depois que viu o que estava acontecendo ele ficou diferente fico muiito mal com tudo que esta acontecendo no momento, mas preciso tanto dele e ele não me ajuuda,poxa!!eu não exagero na hora de comer mas preciso queimar ou colacar para fora o que comii as vezes fico tempos e tempos sem comeer ...e quando como eu me castigo me cortando,ja tentei o suicidio 3 vezes mais infelizmente nenhuma deu certo =(...estou fazendo tratamento a pouco tempo passo com psicologo e psiquiatra e irei começar com a nutricionista,mais eu so queria morrer não tenho mais animo para nada,eu tomo remedio controlado por tudo isso mas num adianta nada=( to cada dia pior e to me segurando para não fazer nenhuma besteira porque minha mãe não merece sofreer... ME AJUDA!!! beijos

    Amanda, 16 Anos - Ver Resposta

    Olá Amanda.
    Eu fico muito feliz ao ver pessoas, assim como você, que sabem que não estão bem, e vão buscar ajuda, contam para os pais, procuram na internet, escrevem para especialistas... Por isso, eu a parabenizo.
    Eu sei que alguns problemas nos fazem querer desistir de muitas coisas, inclusive da vida. Mas também sei que se não fosse tais problemas, nós iríamos querer curtir muito a vida. Compreendo que alguns problemas são tão grandes, que às vezes as pessoas têm a sensação de que não irão conseguir superar. Mas sabe Amanda, eu não tenho dúvidas de que está muito difícil para você, mas posso dizer com segurança que seu caso tem solução. Eu já atendi e ainda atendo várias moças que estão numa situação muito próxima a sua, e elas ficam boas, aprendem a aproveitar a vida de modo saudável e normal. Tudo bem, eu sei que esse período do tratamento não é simples, mas quando a pessoa decide dar mais uma chance, ela consegue.
    Que bom saber que você já está se tratando com um psicólogo e psiquiatra. É isso mesmo, está correto. Continue. Apenas mude caso você não esteja se sentindo bem com eles ou se não tiver sentindo melhoras.
    Outra coisa muito boa é seu sentimento pelo seus pais. Isso é importante. Eles a amam, por isso, ver você sofrendo é muito difícil para eles. E em muitos casos, os pais querem ajudar mas não sabem como. Pode ser o caso do seu pai, que você diz que ele parece estar um pouco afastado. Não sei se já foi feito isso, mas é muito importante que os profissionais, psicólogo, psiquiatra e nutricionista além de serem especialistas no assunto, que também chamem seus pais para conversar e orientá-los.
    Amanda, lute um pouco mais, você pode conseguir. E você pode conversar com seu psicólogo quando estiver em crise, ah, também pode escrever outras vezes para mim, se desejar.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá Dr, tenho 13 anos e gostaria muito de saber se estou com bulimia , vomito já tem uns 6 ou 7 meses e já vomitei sangue 2 vezes, como compulsivamente e meio que escondida , estou começando a sentir fortes dores no abdomên , na cabeça e leves tonturas , e uma levezinha dor no pescoço que começou hoje. Dr , me ajuda por favor , já tomei coragem e falei pro me namorado , só que ele quer contar pra minha família, mais tenho muito medo. Me ajuda, o que o senhor diz sobre meus sintomas , estou com bulimia ?

    Alexandra, 13 Anos - Ver Resposta

    Olá Alexandra.
    Que bom que você teve coragem para escrever para mim falando dessa sua dificuldade. Parabéns por isso e obrigado pela confiança.
    Algumas coisas, de fato, são muito particulares, e não temos vontade ou coragem para contar para ninguém. Tudo bem, algumas dessas coisas não devemos contar mesmo. Porém, outras coisas, devemos contar. Por exemplo, se tivermos com febre ou alguma dor e não sabemos do que se trata e o que fazer, precisamos contar para um profissional, um médico, por exemplo, para ele poder nos ajudar. Mas em alguns casos, quando não temos autonomia para ir ao médico sozinho, precisamos pedir ajuda aos nossos pais, ou quem sabe, a diretora da escola, uma tia ou tio, alguém que sintamos confiança para contar.
    No seu caso Alexandra, você precisa de ajuda sim. Perceba que você não vê as pessoas causando vômito como você está fazendo, e muito menos com sangue. Isso significa que algo não está bem com você, por isso, você precisa de ajuda para cuidar de você.
    Eu sei que em alguns casos, podemos ter medo de contar para os pais. Eu entendo. Mas no seu caso, como você só tem 13 anos, vai ser importante contar.
    Diga que você precisa ser levada a um psicólogo ou um psiquiatra, que são os profissionais que cuidam desse assunto.
    Se você preferir, você pode mostrar esse e-mail para seus pais ou alguém que você confia.
    E mais uma vez parabéns por você estar procurando ajuda.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá Dr, eu me chamo Gisele tenho 23 anos, e tenho bulimia desde os 15 anos , sempre fui acima do peso e minha alto estima e muito baixa, sou muito anciosa e chego a ter crises de anciedade oque vem me prejudicando muito no dia a dia , sou uma jovem bonita aparentemente saudavel mas meu pisicologico esta destruido, não tenho nem vontade de sair de casa por me sentir gorda, amo academia mas é muito dificil para eu emagrecer somente a academia não me trouxe resultado, meus pais nao sabem que eu tenho este disturbio, dr porque a bulimia é prejudicial? quais os problemas de saude posso vir a ter se continuar com essa pratica? pois o ato de vomitar me proporciona muito alivio, e as vezes tb faço o uso de laxantes , mas sei que nao fazem resultado, dr como faço pra me tornar uma mulher normal , magra e feliz?

    Gisele, 23 Anos - Ver Resposta

    Olá Gisele.
    Parabéns por você procurar ajuda para resolver esse problema, pois sei como é difícil romper essa barreira.
    Sei também que essa situação causa muito sofrimento e com isso a insatisfação consigo e pela vida também é o que você deve estar sentindo.
    Os problemas alimentares, no caso a bulimia, como também a anorexia, são questões que não podemos ignorar, pois com a falta de cuidados especializados, sem dúvidas não levará a um resultado agradável.
    Perceba que você descreve que já não tem mais vontade de sair de casa, de fazer coisas que gosta... isso não é um bom sinal.
    Você me perguntou por que a bulimia é prejudicial, e a resposta é que ela faz a pessoa ter uma visão distorcida da realidade, e a pessoa de fato não consegue se ver de outra maneira. Por exemplo, você disse que vomita para não engordar, mas mesmo não tendo o resultado que você espera, continua vomitando e tomando laxante. Outro problema é que esses métodos fazem muito mal a sua saúde, além de nunca te proporcionar o resultado que você deseja.
    Gisele, você diz que quer se tornar uma mulher normal. Que ótimo! Mas para isso, você precisa de ajuda. É sério.
    Conversar com seus pais, pode ser muito importante. Eles precisarão entender sobre o assunto. Também será necessário você ir a um psicólogo que entenda e trabalhe com essas questões ou, se necessário um psiquiatra. Mas não desista, você pode conseguir se sentir uma mulher normal, alegre e feliz.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Meu nome é Olívia tenho 13 anos, então Dr,eu provoco o vomito desde o começo desse ano,como loucamente na hora e um tempo depois me sinto enorme,suja e depois com uma vontade de vomitar muito forte,a um semana atras parei de provocar o vomito,mas ainda quando saio na rua me sinto horrível e muito gorda.Estou com bulimia?

    Olivia, 13 Anos - Ver Resposta

    Olá Olívia.
    É muito bom saber que você, tão nova, já está procurando ajuda. Parabéns por isso.
    Eu entendo essa dificuldade que você está passado, é muito ruim se senti gorda, suja, e claro, você quer se livrar disso. Mas o modo como você está fazendo para se livrar dessas sensações, não está dando certo, afinal, você continua se sentindo mal e vomitando.
    Vou fazer uma proposta para você. Que tal você conversar com seus pais e contar o que está acontecendo e pedir que eles a levem a um psicólogo? Se você quiser, mostre esse e-mail para eles.
    Eu sei que nem sempre os pais entendem essa situação e podem até brigar. Mas, pelo menos tente contar.
    Quando você se tratar, você verá que essa sensação ruim vai mudar, você vai se sentir melhor, mais feliz e vai ajudar muito para que você cresça e se desenvolva de modo saudável.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá, Gostaria de saber se existe algum outro tipo de transtorno alimentar que não seja a bulimia e a anorexia, pois eu limito muito o que como, chego a ficar um dia todo só com uma torradinha e sem almoçar ou jantar, ando bastante, danço e faço pilates. Todos falam que estou perdendo peso mais eu não consigo perceber isso. Chego a evitar de me olhar no espelho, pois me vejo deformada. Porem tem vezes que me alimento direito e depois tomo chás para a digestão. O que eu posso ter? Grata.

    Livia, 26 Anos - Ver Resposta

    Oi Lívia.
    Que bom que você está procurando ajuda. Normalmente em casos assim as pessoa têm dificuldade de perceber que algo não está bem, e aí é que está o perigo, pois pode agravar.
    Pelo que percebi, você não consegue se enquadrar nos sintomas dos problemas alimentares. Mas é assim mesmo, afinal, pode não ser sua área de estudo. Para todas as situações o diagnóstico após preencher alguns requisitos, outros precisam de mais informações, que chamamos de diagnóstico diferencial. Por isso, para o leigo, essa é uma tarefa impraticável.
    Seria muito importante que você se permitisse ir a um psicólogo que trabalhe com problemas alimentares para ajudar a entender o que está acontecendo com você.
    Nesses casos, uma das características é a dificuldade de reconhecer a realidade diante do espelho, por isso, os profissionais estudam para ajudar a mudar essa situação.
    É isso aí, desejo que você fique boa e muito saudável.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr. Tenho anorexia e bulimia há 8 anos. Depois de 5 anos sofrendo, fui internada durante dois meses e segui em tratamento mais um ano. Durante dois anos após o tratamento, me sentia curada. Estava muito bem mesmo! Sem nenhuma recaída... Sou atriz, e viajo muito. A bulimia e a anorexia voltaram faz uns 6 meses, e ninguém sabe, ninguém nem imagina que possa ter voltado. Agora estou morando no Rio de Janeiro, longe da minha família e amigos. E emagreci 10kg... Desmaiei, e fui levada ao médico... E ele disse que ou eu me tratava ou sofreria uma parada cardiaca. Estou com MUITO medo, mas eu não quero engordar de novo de jeito nenhum. Ao mesmo tempo que estou me sentindo muito mal com a volta da anorexia e da bulimia... Estou me sentindo bem que posso controlar de novo o que eu como. Não sei o que fazer, estou me sentindo muito bem e muito mal. Mas estou com medo... Tenho 1.74 de altura e 49kg.

    Manu, 20 Anos - Ver Resposta

    Oi Manu.
    Fico muito feliz ao receber mensagens assim, pois sei o sofrimento de quem apresenta esses quados alimentares, e sei o quão difícil é lutar contra esses problemas, mas você conseguiu forças para buscar ajuda. Parabéns por isso.
    Pois então Manu, pelo que você descreve, essa recaída mostra que algo não está bem. Na verdade são manifestações de que você está precisando de cuidados sim.
    Você se tratou, deve ter lido muito sobre o assunto e sabe como é terrível lutar contra uma coisa que você acha (e quem tem esse quadro também acha) que está certo, mas que seu corpo e as pessoas estão vendo que algo está errado. Por isso é tão difícil lidar com esse assunto.
    Você deve ser muito competente no que faz, muito exigente, mas isso pode ser uma indicação do quando você se cobra. Isso precisa mudar. Essa obcecação pela perfeição, destrói as pessoas.
    Quando você fala confusão de sentimentos, estar muito bem, mas muito mal também, eu seu como é esse conflito, e claro que isso a perturba.
    A parte boa de tudo isso é você saber que tem solução. Um profissional vai te orientar, mas você terá enfrentar, terá que fazer a sua parte.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá doutor. Descubri o site por acaso então resolvi pedir a sua ajuda. Sofro de bulimia há quase um ano, e ninguém da minha família sabe disso. Tenho ataques de compulsão alimentar, depois me sinto muito culpada e faço uso frequente de laxantes. Tenho ciência do mal que causo a mim mesma quando tomo estes medicamentos, porém o medo de engordar é mais forte. Não consigo me conceber gorda, só de me imaginar com um kg a mais entro em desespero. Mas não consigo me controlar, quando dou por mim já consumi uma quantidade imensa de comida e já tomei laxante. Me sinto horrível depois de fazer isto, minha vontade é morrer, fico com medo de causar algum problema grave no meu intestino mas repito, o medo de engordar é maior. Penso sinceramente: melhor doente do que obesa. Meu problema não é com obesidade, tenho muitos amigos acima do peso mas que acho bonitos, porém EU não consigo me imaginar assim. Queria pedir ajuda, mas não sei por onde começar, nem como. Só consegui falar disto agora porque não estou fazendo contato visual, pessoalmente não sei se seria capaz... como posso me ajudar doutor, melhor, como posso me salvar? Obrigado, Tamy

    Tamy, 19 Anos - Ver Resposta

    Olá Tamy.
    Obrigado pela confiança em compartilhar algo tão difícil comigo.
    Eu entendo seu sofrimento e sei como é difícil se livrar desse medo de engordar.
    Mas diante dessa situação, imagino que você está conseguindo perceber que algo não está bem com você, e o primeiro passo para se ajudar você já deu, que foi escrever essa mensagem para mim.
    Sabe, sempre que trato de questões como essa, o que percebo é que esse medo de engordar é o sintoma, é como se tivesse mostrando que tem coisas que não estão bem na sua vida. É como se fosse uma denúncia de que você precisa resolver essas pendências. E quais são essas pendências? Não dá para falar, pois não conheço sua história. Por isso, é importante você dar o segundo passo, que é procurar ajuda profissional. As pessoas que não entendem do assunto, pouco poderão ajudar, por isso, sugiro que você procure um psicólogo que seja especializado em problemas alimentares para te ajudar. Por mais que você tenha vergonha, esse profissional está acostumado a lidar com isso e saberá como cuidar de você. Mas antes, penso que é importante você compartilhar com seus pais para eles a ajudarem a procurar um profissional.
    Tamy, saiba que é possível resolver esse problema e "se salvar".

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá doutor,gostaria de saber se por acaso o meu problema pode ser Bulimia,não sinto vontade de comer,mais se não como eu passo muito mal,se eu for comer tem que ser muito pouco,e o pouco que eu como me faz muito mal e só melhoro se eu for ao banheiro e provocar o vomito..sinto que estou perdendo peso rápido,estou sofrindo muito com isso,pois meu estomago e garganta esta doendo por causa das frequencias de vomitar,e são em qualquer refeição.o que eu comer tenho que vomitar se não eu não fico bem...Isso pode ter sido causadao por problemas psicologicos?

    Janaina, 32 Anos - Ver Resposta

    Oi Janaina.
    É muito bom que você esteja procurando ajuda. Parabéns por isso.
    Para falarmos em diagnóstico, é preciso entender outras questões para fazermos uma avaliação adequada.
    Com esses sintomas que você descreve, acredito que até você já percebeu que algo não está bem. Na grande maioria das vezes, são causados por fatores psicológicos. Isso precisa ser investigado.
    Pense com carinho na possibilidade de procurar um psicólogo especializado em problemas alimentares para ajudar você a sair dessa.
    Caso queira mais alguma informação, pode entrar em contato.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá doutor! Gostaria de saber se preciso de ajuda. Eu sempre fui gorda, cheguei a pesar 90 kg quando tinha 15 anos. Sofri muito com as pessoas dizendo que eu tinha que emagrecer. Minha alimentação não era nada saudável. Eu não almoçava, preferia lancher salgados e depois tomar sorvete. Então tomei vergonha na cara e comecei a fazer dieta e exercícios. Ficava horas sem comer e dançava duas horas todos os dias. Também comecei a tomar laxantes para emagrecer mais rápido e realmente eu consegui emagrecer. Perdi uns 20 kg. Depois consegui manter meu peso por uns três anos, mas desde o ano passado, eu comecei a me descontrolar de novo. Comecei a almoçar sanduíche, lanchar sorvetes e chocolates. E passei a usar laxantes com mais frequencia, mas não tanto assim. Eu tomo um por dia, mas se eu acho que eu comi demais eu tomo dois ou três. Toda vez que como sinto um sentimento enorme de culpa. Já tentei vomitar algumas vezes, mas não consegui. Não sei se isso pode ser considerado bulimia. Afinal não acho que eu tomo tanto laxante e eu nem provoco vômito. Será que eu estou doente?

    Barbara, 22 Anos - Ver Resposta

    Oi Bárbara. Que bom que você está buscando ajuda.
    Independente do seu diagnóstico, tive a impressão de que você reconhece que essa forma de se relacionar com a comida não está legal.
    Sim, eu recomendo que você procure um psicólogo para ajudá-la.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

Contato

  • (11) 5092-3898
  • contato@claudecy.com.br
  • Av. Bem-te-vi, 333 - Conj. 61 - Moema - SP

Mídias Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail