Destaques

  • dr. como saber se o profissiona e especialista em se xulidade? tive varios parceiros e poucas vezes consegui o orgasmo, e quando consegui, nem sei como, mas sei q foi o maior sacrificio.pq para os homens é tao facil?será q com uma cirugia na vagina no clitoris ou onde dizem q fica o ponto g, nao melhoraria isso? dr, detesto sexo oral, so sinto com penetraçao mesmo,mas parece q nao dá contato onde tem que dar, me ajude meu maior sonho é ter facilidade p gozar.

    Marcela, 46 Anos - Ver Resposta

    Oi Marcela.
    Para saber se é pespecialista, é importane perguntar ao profissional, inclusive onde ele fez a especialização.
    Quanto a cirurgia, penso que o caminho não seja por aí. Seria muito interessante você ir a um terapeuta sexual.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Oi Dr, tenho relação sexual desde 18 anos e nunca sentir orgasmo, mas fico muito lubrificada, já estive com psicologa e nada, tenho vontade sempre, sempre que sou estimulada mas não tenho o prazer, não sei o que fazer, não passei por nenhum trauma, sou tranquila, o unico fato é n chegar lá, so que fico lubrificada, como isso pode acontecer???

    Malu, 40 Anos - Ver Resposta

    Olá Malu.
    O desejo, excitação e orgasmo são etapas do processo da resposta sexual. Cada uma dessas etapas é distinta, com características próprias, porém, o orgasmo depende da excitação e esta do desejo.
    Pela sua descrição, parece que você está com dificuldades em alguma dessas etapas.
    Muitas vezes a dificuldade em reconhecer o próprio corpo e as sensações que ele pode lhe proporcionar, pode ser a causa. Em muitos outros casos de mulheres com essa dificuldade, vemos a que existe uma preocupação muito grande em agradar o parceiro, de fazer o que é bom para ele e com isso elas esquecem de si, do que lhes dão prazer, do que as excitam, e com isso perdem o foco nas sensações, e a consequência é essa dificuldade que você está apresentando.
    Também é muito importante que você se conheça para orientar o seu parceiro sobre o que gosta e que modo ele deve fazer.
    Um psicólogo que estudou sexualidade, sabe como orientar nesses casos. Além disso, existem técnicas específicas para essas queixas.
    Parabéns por você estar procurando ajuda. Continue. Assim você se sentirá cada vez melhor.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr Boa Noite tenho 23 anos tenho uma filha de 9 anos, comecei a me relacionar cedo com 12 anos, ja estav tendo relações sexuas,tive vários relacionamentos mais nunca na vida tive orgasmo,meus parceiros sempre foram bons,digamos assim, mas nunca aconteceu pq? O q devo fazer sempre tive vergonha de perguntar ao gincologista,sendo assim até hoje vivo na mentira,tentando me decobrir!! Obrigada

    Fabiana, 23 Anos - Ver Resposta

    Olá Fabiana.
    Continuar na mentira não é uma boa. Mas que bom que você está procurando ajuda para resolver essa questão.
    Nós não nascemos sabendo fazer sexo. Por isso precisamos aprender para aproveitar a sexualidade de modo mais pleno.
    Com muita frequência observamos que as mulheres que se queixam de dificuldades com o orgasmo, que elas não conseguem ficar presentes na hora da transa. Normalmente desfocam a atenção com facilidade e começam a pensar em outras coisas que não tem relação com aquele momento. Dessa maneira você se desconecta das sensações no seu corpo, com isso fica muito difícil consegui obter o orgasmo.
    Sentir-se bem, relaxada e conhecer bem seu corpo e as sensações que ele pode te proporcionar, são ingredientes necessários para uma relação plena.
    Algumas pessoas conseguem desenvolver essa questão de modo bem tranquilo. Outras já encontram dificuldades e nesse caso pedir ajuda pode ser muito bom. Livros e psicoterapeutas sexuais pode ajudá-la.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá Dr. Claudecy, Gostei muito do site, parabenizo por ajudar diversas pessoas. Sou casada, há 6 anos, tenho 1 filho, não consigo atingir o orgasmo com penetração vaginal, sinto de outras formas. Isso me deixava satisfeita. Ele já sabia, mas meu marido teve uma relação extraconjugal, outra pessoa proporcional prazer, que nunca sentiu segundo ele. Teve vontade de testar se realmente o problema era com ele. Lógico, não sendo atitude correta, mas aconteceu. Ele ficou completamente louco por essa pessoa. Quis até sair de casa e morar só. Eu disse a ele: essa pessoa pode perfeitamente fingir para vc, e vc acreditar. Pelo que ele disse: a pessoa gozou 7 vezes com muita facilidade. Imagine a frustração que sentir com isso. Por eu não chegar ao orgasmo, ele diz que se sentia vazio com isso, mas eu estava satisfeita. Mas já estou buscando alguns especialistas na área. Com isso meu marido ficou dividido e confuso com o relacionamento. Ele diz que ama, que tenho qualidades que a outra não tem, tem uma historia de vida comigo... mas, sente desejo sexual por outra. Atualmente, está comigo, mas percebo algumas indiferenças. Resolvemos reconstruir nosso casamento, ele acabou com a outra pessoa, mas diz gostar dela ainda. O que fazer? Como proceder diante desta situação.

    Sabrina, 32 Anos - Ver Resposta

    Olá Sabrina.
    É embaraçosa essa situação. Eu entendo. Mas vamos lá...
    Para o homem, é muito importante ver a mulher atingir o orgasmo. Isso dá a sensação ao homem de que “ele conseguiu fazer a mulher gozar” (apesar de que cada um é responsável pelo próprio orgasmo).
    Numa relação na qual um está interessado em cuidar do outro, de vez em quando, não atingir o orgasmo não tem problema algum. Porém, se isso é freqüente, logo se tornará um incômodo para ele, bem como uma diminuição na vontade de ter relação, pois, ele saberá que não verá a parceira atingindo o orgasmo.
    Porém Sabrina, sempre que atendo no meu consultório casos com essa queixa, ao analisar sempre encontramos outras questões na relação que não estão bem, e o sexo, nesses casos, é o que acaba denunciando que têm outros comportamentos, dos dois, que precisam de ajuda.
    Não vejo que ele foi procurar outra só porque você tem essa dificuldade com o orgasmo, mas sim, sem dúvidas, porque existem outras questões nessa relação que estão insatisfatórias para ele.
    O melhor que se tem a fazer é procurar ajuda de um psicólogo, de preferência que seja especialista em sexualidade, para juntos descobrirem quais comportamentos estão causando essas dificuldades, e então, trabalhar para mudá-los. Nesse processo, será muito importante a participação do seu marido, já que ele é uma pessoa envolvida na relação e que tem muito a dizer para apontar, na visão dele, o que não está bem. E você, também poderá fazer o mesmo.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Oi dr Claudecy, por favor, me ajude, só consigo chegar ao orgasmo me masturbando, e de um jeito nada convencional, só consigo esfregando a testa da dita cuja em alguma coisa, sofro muito com isso. Já fui casada e acabou porque tomei nojo do meu marido e do sexo na época pela contrariedade de não conseguir e pelo fato de todos os médicos dizerem q sou perfeitamente normal, já fiz todos os exames e deu tudo normal com os hormônios, já estive com psicólogos e psiquiatras, já fiz regressão e nada. A única coisa q sinto são calafrios quando beijam minha nuca, pescoço, seios, nádegas, mas quando vem a penetração eu travo, sou paranóica com gravidez, será q pode ser isso? O que eu faço? Quero ser normal, isso me deixa muito triste, não posso nem pensar num futuro com alguém com medo de acontecer como no 1 casamento.

    Bianca, 30 Anos - Ver Resposta

    Bianca, de fato é muito importante para o parceiro ver a mulher atingir o orgasmo. Quando isso não ocorre, fica uma sensação de algo inacabado. Esporadicamente ele ou ela não atingir o orgasmo, não há problema, mas numa relação fixa, quando isso nunca acontece ou raramente acontece, é muito ruim. E pode ser um fator que vá causar insatisfação na relação.
    Estar plana na relação, concentrada nas emoções que o momento estão sendo proporcionadas, prestar atenção nas suas sensações corporais, são elementos essenciais para a obtenção do orgasmo. Você fala que tem muito medo de uma gravidez, penso que isso é importante ser investigado, pois, quando você está numa relação com penetração, não está relaxada, envolvida. Mas sim, pensando “...e se eu engravidar, não posso engravidar...” Ou então pensando em ter que conseguir o orgasmo, ter que mostrar para o parceiro que você goza, fica com medo de perder mais um parceiro... Com isso a ansiedade toma conta, seus pensamentos já estão divagando. Dessa maneira não tem como você ter o orgasmo.
    Quando você se refere ao término do primeiro casamento porque “tomou nojo do seu marido”, eu diria que até é possível, mas pode ser outra coisa, como por exemplos, terminando a relação, supostamente você ficaria livre de fazer sexo, logo não engravidaria. Outro fator que pode ter contribuído para o seu “nojo” foi o próprio conflito, desgaste e insatisfação gerados por essa dificuldade.
    Bianca, quando você precisa arrumar um problema no carro você vai ao mecânico; um problema no dente, você procura um dentista; um problema no coração, procura um cardiologista. Perceba que para cada problema há um especialista. Com a sexualidade é a mesma coisa. Se o problema é sexual, então procure um psicólogo que seja especializado em terapia sexual.
    Em outro parte você fala que os médicos disseram que você não tem problemas orgânicos, que bom. É importante que você saiba que a anorgasmia, que é o nome da sua dificuldade, é de fundo psicológico (salvo algumas exceções de problemas físicos), e que tem como resolver isso, basta procurar um profissional especializado.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Tenho prazer com meu namorado mas ele me cobrou de não gozar, agora passo mal na hora da relação .Tenho falta de ar e aceleração no coração o que é isto? Me ajude.

    Luana, 23 Anos - Ver Resposta

    Luana.
    O orgasmo é parte importante para de uma relação sexual. Tanto para o parceiro como para a parceira, ver que seu par atingiu o orgasmo traz uma sensação que vai além do prazer, causa na outra pessoa o sentimento que ela contribuiu para a outra ter atingido o orgasmo. É muito satisfatório.
    No começo de uma relação, isso pode até ser "tolerado", mas ao longo do tempo, ver que a outra pessoa não consegue atingir o orgasmo, não faz bem, tais pessoas relatam ter a sensação de vazio, de que algo não se concluiu. No decorrer do relacionamento, isso pode se tornar um problema.
    É muito provável que o comentário do seu namorado tenha abalado você. Sei que isso é muito ruim, porém Luana, pelo que você relata estar sentindo quando se fala em transar, penso que é muito importante você procurar um psicólogo que seja especialista em sexualdiade para ajudá-la a resolver essa questão.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá! Seguinte, nas minhas relações sexuais, tenho muito prazer, tesão e fico bastante lubrificada, acho que as vezes até demais...mas não consigo gozar na penetração!!! Será que a questão de eu achar que estou molhada demais, é o que esta influenciando para eu gozar? O curioso é que os homens amam qdo as mulheres ficam assim!!! Mas acho, por mim, que é isso que pode estar me atrapalhando, por isso venho fazer essa pergunta, preciso ter a certeza se isso seria um motivo pra falta de orgasmo, porém na relação sexual, pois qdo me masturbo, vou ao céu!!! Obrigada!

    Anne, 26 Anos - Ver Resposta

    Oi Anne.
    A sua dificuldade com o orgasmo não está relacionada coma lubrificação.
    Parabéns por você ter essa lubrificação, isso mostra que você se excita bastante.
    Porém a sua dificuldade para ter o orgasmo com a penetração está relacionada a sua desatenção do foco das sensações na hora da transa. Ou seja, você de alguma maneira perde a concentração nas sensações.
    Quando você fala ao se masturbar vai ao céu, isso acontece porque você aprendeu a se concentrar quando você se toca, mas quando outra pessoa te toca, você se perde.
    Mas importante você saber que é possível você aprender a ter orgasmos com a penetração.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Oi Dr. Claudecy. Eu achava que a mulher gozava (sair liquido, alem da lubrificação). Eu sinto um prazer muito bom, sinto muito tesão pelo meu marido. Então o que significa gozar no caso da mulher?( o do homem sabemos que sai os espermas). O que é orgasmo?E quando sabemos que estamos sentindo? P.S: Dr. quando nós fazemos sexo oral, eu sinto muito prazer, e tem um tempo em que eu sinto uma coisa mais forte, tento não me segurar (tipo relaxar deixar a coisa rolar - que as vezes eh impossivel) dai sinto uma tremedeira, minhas pernas fracas. Depois sinto uma vontade da penetração, dai depois de um tempo (ja penetrado) meu marido goza, mais tipo tenho mais prazer vendo ele gozar(rsrsr)... Isso eh orgasmo? Obrigado por estar me ajudando... Fico muito grata

    Simone, 30 Anos - Ver Resposta

    Oi Simone.
    Vamos separar algumas coisas. No homem, quando ele tem o orgasmo acontecem dois fenômenos: o orgasmo que é uma sensação física desencadeada pelo emocional (tesão) e o outro que é ejaculação. Apesar de esses dois fenômenos acontecerem juntos para a grande maioria dos homens, na verdade, são coisa distintas. Alguns homens podem ter o orgasmo sem ejacularem, por exemplo. Mas aí é outro assunto.
    No caso da mulher, só ocorre o orgasmo, a sensação física. Anatomicamente a mulher não tem como ejacular. Muitas pessoas confundem quando a mulher fica muito lubrificada com a ejaculação. Mas isso é verdade.
    Algumas mulheres ao atingirem o orgasmo urinam. E mais uma vez algumas pessoas confundem com ejaculação. Para algumas pessoas isso é excitante, para outras, constrangedor. Mas isso á facilmente contornável.
    Pela sua descrição parece que você atinge o orgasmo. Apenas não está sabendo administrar essa sensação tão gostosa. Quando você fala da vontade de relaxar após sentir uma tremedeira e as penas fracas, essas são sensações típicas de está sentindo o orgasmo. Falta agora você aprender a sentir isso com a penetração.
    Quanto ao prazer que você tem ao ver seu marido gozando, é comum essa sensação tanto para homens quanto para mulheres, pois além do prazer do momento você tem a sensação de que contribuiu para ele sentir o orgasmo. Isso é muito gratificante.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá.... Olha só o meu interesse: A minha parceira senti muito prazer, tesão, ela chega a me morde todo de tanto tesão, mas ela não consegui GOZAR. E já tentamos de todas as posições já ficamos mais de 4h em um motel com banheira de hidro e tudo mais, champanhe, vinho pra ela da uma relachada. As nossas relações são bastante cariosas, com sexo oral, bastante caricias, mas no fim ela não consegue GOZA. OBS: Quando começamos a namorar a 2 anos atras ...ela se lembra de ter gozado umas 3 vezes... Gostaria muito de ver minha parceira gozando junto comigo. Por favor me ajudem. Desde já agradeço pela compreensão. Grato...

    Jefferson, 25 Anos - Ver Resposta

    Oi Jeferson.
    A dificuldade para atingir o orgasmo atinge de 50 a 70% das mulheres.
    Porém isso tem como ser resolvido se ela procurar um terapeuta sexual.
    É comum essas mulheres relatem que sente desejo, muito prazer, boa lubrificação, mas não conseguem atingir o orgasmo.
    Na sequência da resposta sexual, falta para elas a etapa do orgasmo, e isso contuma deixá-las frustradas, com a sensação de que falta algo. O parceiro também tem essa sensação deque faltou algo, com o tempo isso pode atrapalhar a relação do casal.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Boa tarde, Preciso de ajuda! Estou casada há 3 meses, quando conheci meu marido iniciamos rápido nossa vida sexual e tudo era maravilhoso, eu tinha muito desejo em transar com ele e não tinhamos muitas limitações na relação, mas nunca alcancei o orgasmo, ele é o meu segundo parceiro sexual, diante disto acredito que o problema seja comigo. O pior é que agora que estamos em plena lua de mel eu perdi o desejo sexual, se depender de mim não faço mais sexo, acabo sedendo apenas para agradá-lo, não consigo mais ficar excitada, talvez esteja um pouco assustada com a mudança de vida devido ao casamento, só sei que meu marido é um parceiro maravilhoso, me ama muito e me oferece ajuda todos os dias pois já notou que estou diferente. O que eu faço, se continuar assim vou perder meu marido... As vezes fico até me questinando se ainda amo meu marido, pois não sinto mais desejo por ele.........estou desesperada! Obrigada

    Paty, 25 Anos - Ver Resposta

    Oi Paty.
    De fato, quando acontece essas coisas parece que ficamos sem chão, não é?
    Entendo que toda essa situação deixou você perdida sem saber o que fazer. Mas saiba que você está fazendo algo certo, que é procurar ajuda especializada. Parabéns por isso.
    Pelo que você descreve, seu marido é muito compreensivo e quer ajudá-la. É claro que isso a deixa mais em conflito, pois como não sentir desejo por alguém tão legal? Pois é, isso é possível e ocorre em muitos relacionamentos.
    Mas é importante separarmos duas questões: o problema com o orgasmo (que é anterior ao seu marido), e a inibição do desejo sexual.
    Apesar de um ser conseqüência do outro, no seu caso é preciso fazer uma separação, pois a questão do desejo precisa ser resolvida ante de pensar resolver a questão do orgasmo.
    De fato, como está essa relação apesar se seu marido ser compreensivo, ele tem limites.
    Procurar um especialista em sexualidade pode ajudar também a resolver essas questões sexuais.
    Caso queira mais informações pode entrar em contato.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Minha esposa tem muita dificuldade em atingir o orgasmo, tem vez que leva mais de uma hora e ela não consegue atingir, faço de tudo, oral, caricias, beijos e etc, o que será que pode estar acontecendo, já que recentemente sai com outra mulher e ela em menos de 5 minutos gozou de perder até o folego e pedir para que eu desse um tempo.

    Marcos, 31 Anos - Ver Resposta

    Olá Marcos. Imagino que isso deve te dar uma sensação de algo que falta e até mesmo questionar se o problema não é com você.
    Pode ser que você tenha aguma participação nessa dificuldade dela, mas acho pouco provável pelo que você descreve.
    O orgasmo é aprendido, não nascemos já sabendo senti-lo. É necessário treino, estar concentrada nas sensações daquele momento, se envolver com as emoções.
    As pessoas que apresentam essa questão têm dificuldades de olhar para si, de prestar atenção em seus sentimentos, de se valoriar. Por isso, quando estamos diante de uma queixa como essa, necessáriamente já sabemos que essa pessoa apresenta outras dificuldades na vida dela, que muitas vezes nem se dão conta e esse sintoma é o que vem demonstrar que a pessoa tem outras questões na sua vida que também precisam de atenção.
    Você está de parabéns por procurar ajuda. São comportamenos como esses que promovemo crescimento do casal.
    Quando você saiu com outra mulher para verificar se o problema estava com você, não é um bom método de verivicação, já que essa outra é diferente da sua parceira e isso nem sempre mostra resultados adequados, ela pode fingir, é uma pessoa que não convive todos os dias com você.
    Esse é um comportamento muito comum que alguns homens usam para se certificarem de que o problema não é deles. Essa atitude para esses homens, se justifica com o sentimento de vazio que eles sente, é como se algo estivesse inacabado. É muito importante para o homem ver que sua parceira atingiu o orgasmo.
    Marcos, eu sugiro que vocês procurem um especialisata em sexualidade, ou seja, um terapeuta sexual para ajudar a ressolver essa questão.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá Claudecy Bom eu tenho 15 anos e meu namorado tem 19 anos... Já transamos algumas vezes...e várias vezes nos masturbamos... Mas em nenhum momento consigo sentir prazer...(não sinto dor,só de vez em quando,dependendo da posição)...ele é experiente e faz coisas que normalmente deveriam me deixar com muito libido... Eu não tenho problemas com a lubrificação...pois constantemente fico 'molhada'...mas não sei o porque não consigo obter o prazer... Não tomo nenhum remédio e em algumas ocasiões consumo bebida alcoolica... Isso tem algo a ver?! Ele pensa que está tudo normal...e fico um pouco frustada com isso pois finjo estar tudo bem.. O que eu poderia fazer?Já que no meu caso sou tão nova! Será que teria alguma solução sem precisar de outros recursos como terapeuta e etc?!

    Anonimo, 15 Anos - Ver Resposta

    Olá, como vai?
    Sentir o orgasmo é um comportamento que aprendemos. Nós não nascemos sabendo senti-lo.
    Esse processo de aprendizagem com o treino, que na maioria das vezes ocorre com a masturbação, pode ser mais tranqüilo, mais fácil para algumas pessoas que para outras. Muitas vezes existem questões como tabus, culpa, medo... que podem atrapalhar muito, ou mesmo a dificuldade de se sentir, de perceber as sensações do corpo, de se concentrar e se envolver com aquele momento.
    Mas é importante dizer que ninguém precisa morrer sem sentir orgasmos ou mesmo não ter uma vida sexual satisfatória. Para as pessoas que têm dificuldades com sua sexualidade, existem profissionais especializados em sexualidade, que são os terapeutas sexuais, na qual estudam muito para se especializarem, de tal modo que possam ajudar as pessoas com essas dificuldades.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Tenho dificuldade para chegar ao orgasmo já procurei um ginecologista que me passou um medicamento com formula de testosterona, esta ajudando bastante, sinto um tesão maior mais ainda nao consegui gozar será que é psicológico?

    Bianca, 32 Anos - Ver Resposta

    Olá Bianca.
    O orgasmo é aprendido, nós não nascemos sabendo a senti-lo. Assim como aprendemos a andar, cantar, dirigir, também aprendemos a alcançar o orgasmo.
    Para algumas pessoas isso pode ser mais fácil, para outras mais difícil. É importante levar em consideração os aspectos culturais, a forma como a família lida com a questão da sexualidade.
    O treino é a melhor maneira de desenvolvimento. Se sozinha estiver muito difícil para esse aprendizado, é bom buscar ajuda de um terapeuta sexual.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Quero parabenizar pelo site. E gostaria de tirar algumas dúvidas. Tenho 26 anos, meu marido 28. Somos casados a apenas 7 meses e já temos problemas no sentido sexual. Se dependesse só de mim, fariamos sexo pelo menos um dia sim e outro não, mas tem semanas que fazemos 1, 2 dias e isso me deixa frustada. Já conversamos sobre isso e ele diz que seu serviço é muito cansativo e que tem dias que ele não tem disposição. Até entendo mas acho um pouco de exagero. Nossos horários não tem coincidido, eu tenho mais disposição a noite, após o banho e ele pela manhã antes de levantarmos para irmos trabalhar mas, nesse horário eu é que não tenho animo. Outro fato que me intriga e muito, é o de eu ter muita dificuldade de alcançar o orgasmo, quando ocorre é só através do sexo oral, e assim mesmo não é sempre. Com a penetração eu me lembro de ter consiguido umas 2 vezes antes de nosso casamento. Será que tenho algum problema? Nunca contei isso a ele, a única posição que sinto alguma coisa parecida é na tradicional papai-mamãe. Em outras é fracaso total. Uma última pergunta, tem algum processo que o homem possa fazer para conseguir controlar ou segurar para gozar? Meu marido goza muito rápido. Se puder me ajudar ficarei muito grata. Desde já agradeço, um abraço.

    SAR, 26 Anos - Ver Resposta

    Olá SAR.
    Parece que tem diversas questões nesse seu relacionamento para ser revisado.
    É muito natural o casal não ter vontades iguais para a relação sexual, bem como a intensidade. Cada pessoa é diferente da outra, além do mais, é normal que se tenha atividades distintas que um acaba se cansando mais que o outro.
    No entanto quando essas diferenças tomam proporções que prejudicam o relacionamento, quando insatisfação começa ser muito presente, é necessário atentar para essa questão. Parece que é isso que está acontecendo com vocês. Ficará difícil cada vez mais para você continuar nessa condição. É preciso investigar (talvez você não dê conta disso) o por que desse desinteresse por sedo da parte dele.
    Outra questão importante para vista é sua dificuldade para atingir o orgasmo. Sei que você sente prazer, mas fica com a sensação de que faltou algo, não é? Isso atrapalha a relação. Com o tempo, tanto a mulher quanto o homem passam a sentir que falta algo. O homem, muitas vezes tem a sensação de que ele não é capaz de satisfazer a parceira. Algumas mulheres usam o recurso de fingir o orgasmo. É uma péssima idéia.
    Quanto à dificuldade do seu parceiro a controlar a ejaculação, isso é terrível para os dois. Porém é importante vocês saberem que tanto a anorgasmia (o que você tem) quanto a ejaculação rápida dele, tem tratamento. E não existe tratamento para essas questões com medicamento. Mas sim com terapia especializada, pois aspectos psicológicos estão aí envolvidos.
    É preciso que vocês procurem um terapeuta sexual para ajudar a resolver essas questões.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Boa tarde Dr. Claudecy, sexo para mim tem sido um tabu, sou casada a 11 anos tenho 2 filhos e hoje nem sei se já cheguei ao orgasmo algum dia, isso tem atrapalhado muito a minha vida conjugal, meu marido sabe do problema e tem me cobrado muito, pois a vontade de me esforcar para que em algum momento isso venha acontecer já acabou e com isso meu casamento também está chegando ao fim, ficaria muito feliz se pudece me ajudar. Obrigado desde já.

    Kelly, 29 Anos - Ver Resposta

    Oi Kelly.
    Como você está percebendo, diante de algumas dificuldades é necessário procurar ajuda especializada.
    Deixar que o tempo se encarregue de solucionar o problema nem sempre funciona. No seu caso, penso que as conseqüências são muito ruins, afinal uma família está se desfazendo.
    Outros aspectos da sua vida pessoal e da relação também não devem estar bem,
    necessitando assim de cuidado e atenção.
    Nesse contexto, provavelmente você só tenha duas alternativas: Uma é deixar como está, continuar infeliz, e contar os dias para o término do relacionamento, o que além de muito duro, não resolverá sua dificuldade com a sexualidade. A outra alternativa é procurar ajuda especializada, nesse caso um psicoterapeuta sexual, na qual você terá a oportunidade de ver o que não está bem e tratar tais questões de modo que não apenas a sua sexualidade seja resolvida mas também você como um todo seja trabalhada e assim poder viver de modo mais saudável.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Oi gente...bom tenho 21 anos tive minha primeira relação sexual o ano passado c/ 20 anos, c/ um namorado...transei só quatro vezes c/ ele e num senti nenhum prazer...terminamos o namoro e agora depois de 10 meses sem transar c/ ninguém, fiquei c/ um rapaz bem mais velho q eu e experiente ele foi maravilhoso transamos duas vezes mais tbm não consegui sentir prazer isso é normal tipo contando as vezes só transei 6 vezes ou será q tenho algum problema? estou preocupada c/ isso gostaria muito da resposta de vcs...abraço...

    Anonimo, 21 Anos - Ver Resposta

    Olá, como vai?
    O orgasmos assim como o bom desempenho sexual não são coisas que nascemos sabendo, é algo que aprendemos, que precisamos desenvolver.
    Para algumas pessoas, esse aprendizado pode ser mais simples que para outras pessoas. Isso porque existem diversos fatores que contribuem, como a repressão na educação, religião, o modo como cada um internaliza as coisas que vivencia...
    Percebo que essa questão a preocupa, afinal, por que você não pode sentir também essa forma intensa de prazer?
    Pode sim, e para isso você precisa ir atrás, buscar meios que a ajudarão conhecer-se mais, sentir mais prazer, desfrutar de modo saudável sua sexualidade.
    Pense na possibilidade de buscar ajuda de um psicoterapeuta sexual para ajudá-la nesse processo.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Caro Dr. Tenho quase toda certeza que sofro de anorgasmia e insensibilidade no pênis. Tenho muito desejo sexual e tenho ereções sem nenhum problema, porém, ao penetrar ou até mesmo no sexo oral, não sinto quase nada. A sensação que tenho ao penetrar é mais ou menos a mesma que teria se enfiasse meu dedo. A coisa não progride. Apesar disso, não perco a ereção. Consigo gozar somente me masturbando, e mesmo assim demora uns 10 minutos, e tb tenho a impressão que o prazer que tenho é muito menor que o normal. Tenho quase toda certeza que a causa é psicológica (até hoje, só fiz sexo pago), porém, gostaria de saber se a causa pode ser biológica e quais são os tratamentos p/ isso. Obrigado pela atenção, aguardo sua resposta.

    Thiago, 30 Anos - Ver Resposta

    Olá Thiago, como vai?
    Entendo sim o seu sofrimento, e não é para menos. Afinal, não poder
    desfrutar da sexualidade de modo natural e prazeroso, não é nada bom.
    De fato, não da para continuar assim, mas será necessário você procurar a
    ajuda de um psicoterapeuta sexual que o ajude a entender quais aspectos
    emocionais estão aí por trás desse sintoma agindo dessa maneira.
    Mas não deixa para depois ou muito menos espere que isso vá embora sozinho.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr, eu nunca sinto prazer quando estou fazendo sexo. E quando tento me masturbar também não sinto nada. Isso me chateia e sinto que meu parceiro quer mais de mim, mas eu não sei como fazer. Tenho algum problema? O que devo fazer?

    Patricia, 28 Anos - Ver Resposta

    Oi Patrícia. Como vai?
    Fazer sexo ou sentir o prazer sexual é algo que não nascemos sabendo, é preciso aprender e treinar para desenvolvermos essa habilidade.
    Um com começo é você aprender a sentir prazer com o seu próprio corpo, descobrir onde e como mais te agrada ser tocada. A masturbação é muito importante nesse processo.
    Uma coisa que atrapalha muito no momento do sexo é a pessoa não estar presente no ato em si. Ou seja, ela fica pensando em outras coisas que não são excitantes como, se ele está gostando do meu corpo; se estou fazendo certo; a comida que preciso preparar; tenho que estudar para a prova; se os filhos ouvirem; a reunião que terei amanhã... Todas essas
    coisas dispersam a atenção, desse modo não tem como ter a atenção nas sensações corporais, logo não haverá o prazer.
    Um livro que ajuda nesse processo é Descobrindo o prazer. Uma proposta de crescimento sexual para a mulher. Julia R. Heiman / Joseph LoPiccolo. Summus Editorial.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

Contato

  • (11) 5092-3898
  • contato@claudecy.com.br
  • Av. Bem-te-vi, 333 - Conj. 61 - Moema - SP

Mídias Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail