Destaques

  • Boa tarde, Dr. Claudecy. Uso maconha, numa média de 3 a 4 X por semana com o intuito maior de obter maior prazer no sexo. Apesar de não encontrar diculdade em ter orgasmos normalmente, através da masturbação ou do sexo, confesso que um ou dois baseados antes de transar me leva à um nível de excitação sexual extraordinário, me proporcionando orgasmos "cósmicos", de tão intensos e não raramente, múltiplos. A sensibilidade fica alterada ao limite e chego perto do orgasmo apenas com estimulação mental. E mesmo que a transa tenha sido fenomenal eu acabo me masturbando depois... Então, Dr... A pergunta é: com essa média de consumo da droga, quais os riscos físicos e psíquicos para meu organismo, a longo prazo? Parei de usar e retomei a droga, mas não pretendo parar tão cedo e descartar efeitos, digamos, tão agradáveis... Porquê esse efeito em mim, ou é estensivo a todos os usuários? Tudo bem que normalmente, sob nenhum efeito de droga, álcool, etc., meu desejo sexual já não é muito baixo, pois penso muuito em sexo. Logo que conheço um cara interessante dispo a minha vítima e meus pensamentos voam... E devo transpirar isso pelos poros porque os homens mais sensíveis percebem e "colam". O que me deixa ainda mais maluca. E sou uma mulher normal, não ando com a bunda e o peito de fora esfregando nos caras, tipo loira fatal em micro-roupa, faço mais o tipo misteriosa. Sou casada há 8 anos e eu e meu marido estamos ensaiando um menage a trois com um cara daqui da nossa cidade porque não estou segurando a onda de transar com um cara só há taaanto tempo... Ele está preocupado de que se não for com ele vai ser com outro, então... Já fiz muitas baladas dessas quando tinha menos de 25 anos. Estou no "deadline" da compulsão sexual? Obrigada

    Maria, 36 Anos - Ver Resposta

    Olá Maria. Como vai?
    Essa é uma questão que com freqüência chega para mim.
    De fato, o uso da maconha deixa os cinco sentidos mais aguçados. Por isso você descreve que suas sensações ficam maiores após o uso, e com isso vem o aumento da excitação, o que a faz sentir orgasmos "cósmicos".
    Como a maconha acaba funcionando como "potencializador" para você. Essas sensações acabam se transformando num grande reforçador para você continuar usando.
    É importante dizer que existem muitos estudos mostrando os danos que a maconha proporciona, no entanto, ainda a Ciência não sabe mensurar todos os efeitos danosos que ela pode acarretar ao longo do tempo.
    Alguns danos cerebrais causados pela maconha, já temos estudos mostrando. Na sexualidade, é muito comum encontrarmos pessoas que desenvolveram disfunções por causa da maconha, como por exemplo, disfunção erétil, além de mexer com todo metabolismo, alterando assim as o desenvolvimento normal do organismo para a vivência sexual, tanto em homens como em mulheres.
    Por ela aguçar os sentidos, muitas pessoas acabam sempre precisando da maconha para terem as sensações desejadas, o pode caracterizar um problema, pois sem o uso de tais substâncias elas têm dificuldades para conseguir.
    Pelo que você descreve, sua sexualidade parece ser bastante desenvolvida, o que é muito bom. No entanto você comenta que seu desejo sexual é bem alto, e, que "mesmo que a transa tenha sido fenomenal eu acabo me masturbando depois".
    Seria muito bom investigar se atrás desse enorme vontade para o "sexo", não se esconde a ansiedade, na qual, muitos aprendem a usar o sexo como amenizador de ansiedade. Outras pessoas usam a droga, bebida, cigarro, comida, como maneiras para aliviar a ansiedade.
    Quanto ao sexo a três, que você diz "que não está segurando a onda de transar só com um cara", pode reforçar essa hipótese que estou levantando, de que, para você, o sexo pode ter outro objetivo além do prazer sexual.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Atualmente estou grávida de 31 semanas e quando soube que estava grávida já estava com 12 semanas e até então fumava cigarro, maconha, bebia e entre estas dozes semanas, também havia ido a uma rave e tomado extasi. Assim que soube da gravidez parei de fumar cigarro, beber e maconha. Porém nestas dozes semanas o que são os riscos? Até então os exames dão todos normais. Depois do meio para o fim, voltei a fumar maconha e em seguida cigarro, fumo em média no máximo 3 cigarros por dia, as vezes menos e a maconha aumentou, 2 baseados em geral por dia e finais de semana um pouco mais, mas as quantidades são pequenas. Eu sendo o mais franca possível, para que o senhor me dê indicações reais da situação. Beber não bebo. Agora com 31 semanas, quais são os riscos que corro fumando maconha? A formação do bebê como está, pode piorar, pode nascer prematuro? Tudo que li, fala dos efeitos, mas nada comprovado de que realmente faça mal, em alguns sim outros não, mas o que real e o que não é? O que de fato meu bebê já tem de problema? Ele recebe a droga, pode ter mais facilidade para usar drogas, postertior, pode nascer meio lelé? Preciso de ajuda e aguardo retorno.Grata.

    Nathalie, 24 Anos - Ver Resposta

    Oi Nathalie, como vai?
    Vários estudos mostram que o uso de dessas drogas prejudicam o bebê e a mãe. Não há dúvidas sobre essa questão. O que não podemos afirmar é se ao nascer a criança já apresentará problemas ou se isso ocorrerá ao logo da vida. Mas que as chances de ocorrer são grandes, os estudos científicos não deixam dúvidas.
    Você levantou a possibilidade da pessoa ter maior tendência para usar drogas. Sim, isso ocorre e há vários estudos mostrando isso.
    Porém, vejo que há outra questão atrás das suas dúvidas: a dificuldade de você não usar as drogas. Parece que essa deve ser uma questão importante para ser investigada com o auxílio de um psicólogo, pois, sem dúvidas, muitas coisas vão ser descobertas na sua vida que, quem sabe estejam te atrapalhando, impedindo seu crescimento e você não sabe.
    Não sei se você percebeu, mas parece que o "ganho" que você tem ao usar drogas é muito grande a ponto de você preferir colocar a sua saúde e vida, assim como a do bebê, em risco, a parar de usar as drogas.
    Coloco-me à-disposição caso queira saber mais alguma informação.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Estou com medo! Sou alcoólatra e dependente químico em abstinência há 4 anos.... Não tenho amigos, não sei fazer e manter amizades... o que faço?

    Luciano, 35 Anos - Ver Resposta

    Olá Luciano, como vai?
    Pois é, essas substâncias, não só acabam com nossa saúde, como também com as nossas relações sociais.
    Provavelmente muitos aspectos na sua vida precisam de atenção, devem estar bastante distorcido. O modo como você pensa, se relaciona, se aproxima das pessoas, é, sem dúvida, de uma maneira que não agrada as pessoas.
    Se aos 35 anos, você tem essa dificuldade, é provável que você tenha muita dificuldade para conseguir se reerguer só. Uma sugestão, é você procurar um psicólogo para trabalhar os aspectos que impedem de você crescer, e assim começar a construir uma rede social de modo saudável.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr. Estava navegando pela rede quando me deparei com o seu site... e gostaria que o Sr me esclarecesse uma dúvida!!!! Tenho 26 anos... sou fumante desde os 20... inveterado... fumo dois maços de marlboro por dia... fumei maconha diariamente por 6 anos... ultimamente o uso se tornou esporádico, mas sinto muita falta qdo não fumo!! Cheirei cocaína... fumei crack, mesclado e bebo cerveja... tudo esporadicamente (cocaína e crack já não uso mais). Estou namorando há 1(um) ano e na hora de manter relação sexual, vejo que a minha ereção não é das melhores! Inclusive oscila na hora da transa! Acho que meu desempenho não é dos melhores. Minha namorada diz que chega ao orgasmo... 2 orgasmos... 3... mas não acredito! Minha auto estima é baixa! Todos falam que fumo muito. O SENHOR PODERIA ME DAR UM "PARECER" PARA A MINHA SITUAÇÃO? VEJO QUE MEU DESEJO SEXUAL AS VEZES FICA EM BAIXA!!! SERÁ Q SERIA O CIGARRRO O VILÃO DESSA SITUAÇÃO? SERÁ Q SE EU PARAR DE FUMAR, MEU DESEMPENHO IRÁ MELHORAR? QDO SENTO NUMA MESA NÃO CONSIGO PARAR DE MEXER AS PERNAS...TIPO UMA TENSÃO... NERVOSISMO. SERÁ Q ISSO TB PODE ESTAR INFLUENCIANDO?

    Anonimo, 26 Anos - Ver Resposta

    Olá Jovem, como vai?
    Como você mesmo já sabe, as drogas têm influência direta na nossa saúde, alterando todo nosso metabolismo e sistema nervoso central. Desse modo, também afeta a sexualidade.
    Você descreve que é um fumante inveterado, além das outras drogas que já usou. Qual o papel dessas substâncias na sua vida? Qual a necessidade de usá-las? O que será que elas estão substituindo ou mesmo suprindo em você? Seria muito importante você tentar descobrir a respostas para essas questões.
    Por outro lado, você também fala de sentimentos de inquietação, tensão, ansiedade. Isso são sintomas que estão indicando que algo que não está bem, que precisa de atenção profissional.
    Como podemos querer que a máquina mais perfeita do mundo - nosso corpo - funcione bem nesse contexto. Não vai funcionar.
    A sua questão sexual também é vítima nessa história. E tudo indica, caso você não começe a se tratar, que vai piorar cada vez mais.
    Sugiro que você procure um psicólogo, de preferência um psicoterapeuta sexual que irá cuidar de você como um todo, mas que tem um preparo para atender essa questão sexual também.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

Contato

  • (11) 5092-3898
  • contato@claudecy.com.br
  • Av. Bem-te-vi, 333 - Conj. 61 - Moema - SP

Mídias Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail