Ejaculação Precoce

O que é?

Para ser caracterizado como ejaculação rápida (ER) o homem precisa ter dificuldades para controlar o orgasmo e ejaculação com estimulação mínima antes, durante ou logo após a penetração e antes que ele o deseje. Essa dificuldade está presente em todas ou quase todas as suas relações. Casos esporádicos de ER que pode ocorrer por vários motivos (por exemplo, muita excitação, preocupações) e quando a pessoa está sob efeito de alguma substância química, não devem ser utilizados como referências para o diagnóstico de ER.

Observação: a ejaculação e o orgasmo apesar de ocorrerem em seqüência são fisiologicamente independentes.

Qual a porcentagem de homens com essa dificuldade?

Pesquisas realizadas por Rodrigues Jr. e colaboradores em 1995 apontou que essa dificuldade atinge de 22% a 38% dos homens em alguma fase da vida adulta.

Outra pesquisa realizada com 3000 homens entre 18 e 70 anos, em 2004 sob a coordenação de Carmita Abdo, apontou que 57% dos homens brasileiros apresentam ejaculação rápida.

Causa

Orgânico: alguns apresentam dificuldade no controle ejaculatório após cirurgias na próstata, uso de medicamento que atrapalham o funcionamento normal dessa função ou problemas congênitos.

Psicogênico: são aquelas que não se identificam com nenhuma causa orgânica, ou seja, sua origem é psicológica e isso implica em diversos fatores que podem ter gerado essa disfunção.

Fatores psicogênicos que podem desencadear a Ejaculação Rápida:

•    Funções psíquicas alteradas por causa do estresse, abuso de drogas e/ou medicamentos, ansiedade e depressão;
•    Preocupação com o desempenho sexual (ex.: não posso falhar com essa mulher porque não serei aceito. Tenho que começar as carícias já com o pênis ereto. Tenho que ser um super-homem na cama e nunca falhar);
•    Pensamentos equivocados que são gerados por conceitos errôneos sobre a sexualidade (ex.: expectativas irreais, mitos, tabus, preciso ter um pênis grande para dar prazer à mulher);
•    Sentimentos e pensamentos que prejudicam a libido (ex.: culpa, vergonha, medo, timidez);
•    Insatisfação ou distorção da própria imagem corporal (ex.: envelhecimento, obesidade, tamanho do pênis);
•    Conflitos de identidade sexual (masculina ou feminina), de preferência sexual (parafilias) e de orientação sexual (homo, hetero, bissexualidade);
•    Acontecimentos ao longo da vida (ex.: separação, viuvez, dificuldades na relação, dificuldades financeiras, abuso sexual, traumas);
•    Dificuldades no relacionamento (ex.: falta ou diminuição do desejo sexual, problemas sexuais da outra pessoa, falta de admiração pela parceria, problemas na comunicação do casal, falta de atração física/sexual pela outra pessoa, infidelidade).

Tratamento:

Quando estamos diante de uma ER de fundo psicológico, o tratamento teve feito por um profissional psicólogo especializado terapia sexual.

Após a avaliação o especialista terá condições de fazer um diagnóstico e levantar as possíveis causas que estão desencadeando o problema.

Durante o processo terapêutico a pessoa enxergará muitos comportamentos inadequados, que além de causarem o problema da ejaculação rápida, também atrapalham em outros aspectos da sua vida.

Existem técnicas específicas para a ER que o especialista no momento adequando utilizará para ajudar na solução desse problema.

Eu fico preocupado com a freqüência com que recebo pacientes que comentam sobre tentativas de tratamentos anteriores na qual foram utilizados recursos como cirurgias ou medicamento quando o problema era de fundo psicológico ou mesmo o uso de técnicas sem o respaldo científico. Isso é muito sério.

Para as pessoas que apresentam esse problema com a ejaculação e a origem é orgânica, o tratamento é via medicamento ou cirúrgico dependendo da análise médica.

Bibliografia

ABDO, Carmita. Estudo da vida sexual do Brasileiro. 2004.

RODRIGUES JUNIOR, O. M. Psicologia e Sexualidade. São Paulo: Medsi, 1995.

Conteúdos Relacionados

Pedofilia

É a satisfação sexual com orgasmo por meio de atos sexuais com a participação de crianças.

Representação Social

Representação Social e Desenvolvimento Sexual Na sociedade que vivemos, sabemos o quão diferente é a criação da menina e do menino. E o que isso

Fetichismo

O foco está o uso de objetos inanimados, entre os objetos de fetiche mais comuns estão calcinhas, soutiens, meias, sapatos, botas ou atentam para apenas

Por que procurar ajuda?

Quando se trata de dores, toda ajuda é bem-vinda.

Assim como um tratamentos de dores físicas, a psicologia e psicoterapia cuidam e levam o paciente ao processo de tratamento de começo, meio e fim. Tais dores, como medos, problemas de relacionamento, ansiedade, desencadeiam depressão e mais outras dificuldades que atrapalham a saúde emocional do indivíduo. A psicoterapia auxilia a entender e enfrentar problemas e conflitos internos que, sozinho, você não consegue. Por isso eu estou aqui para te ajudar.

Você também pode me fazer uma pergunta. Apenas seu primeiro nome e pergunta serão divulgados.